Polícia prende três seguranças do Atakarejo e faz busca no mercado após morte de homens que furtaram carne na Bahia

 

 

Três seguranças do supermercado Atakarejo foram presos na manhã desta segunda-feira (10), em Salvador, durante a operação que investiga as mortes de Bruno e Yan Barros da Silva. No fim de abril, os dois, que eram tio e sobrinho, foram mortos após serem flagrados quando tentavam furtar carne do estabelecimento (relembre o caso ao fim da reportagem).

Outras quatros pessoas também foram presas por suspeita de envolvimento no caso. Segundo a polícia, esse quarteto também é suspeito de traficar drogas. A polícia cumpriu mandados de busca e apreensão no supermercado e em casas no complexo de bairros que formam o Nordeste de Amaralina.

“No supermercado, estamos colhendo provas através de computadores, documentos, entre outros eletrônicos”, disse a delegada responsável pela investigação, Zaira Pimentel.

Em nota, nesta segunda-feira, o Atakarejo informou que não comenta decisões judiciais e que vai continuar colaborando com as autoridades para que o crime seja esclarecido o mais rapidamente. Disse ainda que reitera a solidariedade aos familiares das vítimas e afirmou que a empresa não tolera qualquer tipo de violência.

You may also like...